You are currently viewing Dia das Mães – Confira as estatísticas de 2021

Dia das Mães – Confira as estatísticas de 2021

O Dia das Mães é um dos maiores eventos do calendário do varejo. Considerando que se trata de uma data comercial em que, em geral, se presenteia alguém, é uma excelente oportunidade para lojas físicas e virtuais impulsionarem suas vendas.

De acordo com dados da Allin e Social Miner, empresas especializadas em comportamento e consumo, o faturamento do varejo online entre os dias 26 de abril e 09 de maio de 2021 foi de R$ 6,4 bilhões. Esse valor é 14% maior que o alcançado em 2020.

Além disso, o ticket médio cresceu 21% em relação ao mesmo período do ano passado. Conforme a pesquisa, os homens gastaram mais comprando presentes, sendo que o valor médio do pedido foi de R$ 610,00. Já as mulheres o valor foi de R$ 422,30.

Os lojistas das categorias de Beleza / Moda e Acessórios foram os que mais se beneficiaram com as vendas do Dias das Mães, registrando mais visitas.

Entretanto, perderam representatividade em relação ao período anterior, caindo 7,8%. Farmácia e Saúde, por exemplo, cresceu cerca de 12%, já Eletrônicos e Informática 7,4%.

Movimento nas redes sociais

Nas duas semanas que antecederam o Dia das Mães, muitos varejistas intensificaram suas campanhas de marketing no Facebook e no Instagram. Assim houve um aumento de 58,1% de ações em redes sociais.

Provavelmente, o motivo é que as empresas estão cada vez mais voltadas para esses canais sociais com o objetivo de se adequar às demandas dos consumidores digitais.

Crescimento das lojas virtuais

O faturamento do comércio eletrônico no Dia das Mães deste ano superou o do ano passado em 14%. É importante destacar que o aumento das visitas ocorreu 3 dias antes do evento, confirmando a tendência dos consumidores de fazerem compras em cima da hora.

Outra tendência que podemos observar no período é uma distribuição mais equilibrada no tráfego por toda a sazonalidade, à exceção do pico no dia 06.

No entanto, enquanto algumas pessoas deixaram para fazer compras poucos dias antes do evento, outros começaram a visitar os e-commerces em meados do mês de abril.

Aqueles que se anteciparam encontraram itens mais baratos. Além disso, o fator prazo de entrega levou parte dos consumidores a buscar por ofertas com antecedência.

Entre 12 e 25/04 o preço médio dos produtos caiu 2,3%. Mas, no geral, as lojas virtuais brasileiras mantiveram a precificação regulada no período. Em termos de volume de pedidos, os maiores picos foi na semana do Dia das Mães.

Tráfego online

Enquanto os homens visitaram mais as lojas virtuais em busca de itens presenteáveis (aumento de 9,9%), as mulheres não apresentaram uma variação significativa (aumento de 1,1%) em relação ao ano anterior.

Concentrando 63% do tráfego gerado durante o Dia das Mães deste ano, a região Sudeste ganhou representatividade em relação a 2020, mantendo-se com o maior volume de pedidos feitos em e-commerces.

Já o Sul do Brasil também registrou alta. Em 2020 alcançou a marca de 15% nas vendas, sendo que em 2021 foi de 18%. O Nordeste caiu de 13% para 10%.

As compras por meio de computadores saltaram 5,3% nas últimas duas semanas que antecederam o Dia das Mães. Por outro lado, o uso de dispositivos móveis para acessar as lojas virtuais se mostrou estável.

É importante destacar que o engajamento dos consumidores de pequenos e médios varejistas se manteve equilibrado, caindo levemente à medida que a data foi se aproximando.

Conclusão

Por fim, aproveite esses dados sobre o comportamento do consumidor para obter alguns insights para as próximas datas comerciais do ano.