2020 tem sido um ano difícil em vários aspectos. Um dos setores da sociedade que tem passado por questões complicadas é o comércio, por exemplo, que, devido à pandemia, teve que se reinventar para poder continuar sobrevivendo.

Um dos pontos que mais pegou firme nesse aspecto são as datas comemorativas, que, em outros anos, eram o carro-chefe de muitos empreendimentos, mas que, neste 2020, sofreu alguns abalos, como foi o caso do Dia das Mães.

Saber como o comércio (como o setor de cosméticos, por exemplo) tem se adaptado a essa nova realidade em datas comemorativas assim pode servir como uma orientação importante de como agir daqui pra frente caso queira continuar firme e forte com o seu empreendimento.

É o que vamos mostrar a seguir. Só lembrando que os dados que mostraremos é com base nos cadastros da Social Miner com relação ao comércio eletrônico (neste momento, o ambiente mais importante para a manutenção de diversos empreendimentos).

Visitas ao setor de cosméticos

Como tem se mostrado uma tendência nos últimos anos, a área de cosméticos (que pode ser englobado ao setor da beleza) é uma das que mais receberam visitas de internautas no comércio virtual no Dia das Mães. A porcentagem foi de mais de 20%, só sendo superado pelo setor de moda e acessórios, que conseguiu quase 30% dos acessos.

Interessante notar que, mesmo estando falando sobre o Dia das Mães, as visitas nos sites de compras se restringiram a gênero. Ou seja, a maior parte do público que acessou e-commerces na área de cosméticos foi o feminino.

Outro ponto importante do relatório da Social Miner é que, nessa data comemorativa, a maior quantidade de acessos em todos os setores foi em dispositivos do tipo desktop (61,2%), enquanto que os que foram feitos em dispositivos mobile representaram 38,8%.

Claro, são números que, mesmo representativos, não podem significar algo do tipo: “só vou investir em sites que comportem dispositivos em desktop”. Em suma, os acessos ao e-commerce pelo celular ainda são uma parcela significativa de consumidores, e é preciso que a empresa esteja atenta para formatar o site de acordo com todos os dispositivos possíveis

Importância de facilitar o cadastro de clientes

Um dos pontos mais importantes com relação ao e-commerce, e como foi comprovado neste Dia das Mães pelos números divulgados pela Social Miner, é a facilidade que as empresas precisam fornecer ao seu público para fazer cadastros em seus sites.

O setor de beleza, por exemplo, ficou em terceiro lugar no que se refere a novos cadastros realizados somente no Dia das Mães, com 18,63%. O estado com mais cadastros no período foi São Paulo, com cerca de 38%.

Isso tudo mostra que um e-commerce que pretende se manter, especialmente, neste momento de crise em decorrência da pandemia, precisa facilitar que o seu público tenha não somente acesso aos sites, mas que também possa se cadastrar com rapidez e segurança.

E, quanto às vendas em si?

No que se refere às vendas do e-commerce, os números da Social Miner comprovam que, mesmo diante dessa crise, o público consumidor continua presente, e pretende continuar comprando, só que agora na web.

No Dia das Mães, no setor de beleza, por exemplo, houve mais acesso a dispositivos mobile do que de dispositivos desktop, contrastando com outras áreas, onde o acesso e a compra foi maior pelo desktop. Nesse mesmo setor, os números também mostram que mais mulheres comparam nessa área (86,83%) em relação aos homens (13,17%).

Importante também destacar que os números da Social Miner mostram que um dos maiores incentivos ao público é o valor reduzido de frete, ainda mais devido a esse período de crise, em que os consumidores não podem sair de casa.

Portanto, enquanto estivermos nesse momento de pandemia, é fundamental ver certos aspectos, como frete e formas facilitadas de pagamento.

Essas são apenas algumas das conclusões do relatório feito pela Social Miner e que mostram que o e-commerce, estando ou não em datas comemorativas, continua sendo um caminho viável, e que sabendo como atrair o público, é uma excelente alternativa para driblar essa crise.  


Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.