A Black Friday desse ano acabou, mas, com certeza, foi um momento bastante produtivo para o mercado em geral, alcançando um sucesso maior do que nas edições anteriores.

E, como sabemos que você soube aproveitar bem as dicas que demos ao longo desses últimos meses, acreditamos que a sua Black Friday, especificamente, tenha sido excelente.

Vamos saber, então, alguns dados desse evento em 2019?

Várias visitas, muitos negócios

Pra começar, os dados que vamos mencionar aqui são com base na Social Miner, uma plataforma de engajamento, especializada em comportamento do consumidor, e cujas informações ajudam os e-commerces a venderem mais.

De acordo com essa plataforma, podemos analisar algumas informações interessantes a respeito da Black Friday 2019. Por exemplo, em se tratando das visitas ao varejo online, entre os dias 24 e 29 de novembro, quem mais compareceu foi o público feminino, com mais de 53% da quantidade de acessos.

Outro dado bem interessante diz respeito às categorias mais visitadas durante o evento. Segundo consta, o maior número de visitas se deu com os produtos de beleza, representando 26,5% dos acessos, seguido do setor de eletrônicos e informática, com 23,6% das visitas.

Ou seja, para aqueles que fazem parte do ramo de beleza (como o de cosméticos e perfumes, por exemplo), e souberam aproveitar bem esse momento, conseguiram, além de bons lucros, uma clientela que pode ser uma base importante para o futuro (tema esse que vamos abordar a seguir).

Cadastros novos e aumento da base de clientes

Uma das grandes vantagens de um acontecimento sazonal como a Black Friday é que isso dá a possibilidade de o empreendimento conseguir uma base de clientes totalmente renovada, com um público que só veio a conhecer a sua loja agora.

E, mais uma vez, o setor campeão foi o de beleza, que contabilizou 17,30% de todos os cadastros realizados no período, ficando à frente de moda e acessórios (16,18%), e eletrônicos e informática (16,14%).

E, isso, para as categorias específicas de cosméticos e perfumes, é muito bom, pois, se bem trabalhados, esses leads novos poderão ser clientes corriqueiros dos e-commerces desses setores. Até mesmo se uma parte desse público não tiver comprado nada durante a Black Friday, somente esses cadastros realizados podem gerar ótimos frutos no futuro.

Sim, mas e quanto às vendas em si?

Esse ponto aqui mostra o quanto acontecimentos como esse podem gerar lucro imediato para quem souber aproveitar dicas básicas de vendas em comemorações sazonais. Para se ter uma ideia,  de acordo com registros do Social Miner, somente a sexta-feira da Black Friday (que esse ano foi no dia 29) representou cerca de 20% de todas as vendas realizadas em novembro.

Em um único dia!

Em três dias juntos (28, 29 e 30), por sua vez, representaram 37,11% de toda a venda do mês. E, mais uma vez, o setor que se consagrou nesse período foi o de beleza, cuja categoria representou 40,9% de todas as vendas, sendo que quem mais comprou foram as mulheres, representando 57,3% do total de compras realizadas.

Conclusão

Como deu pra notar, a Black Friday desse ano teve um saldo pra lá de positivo nas vendas do comércio eletrônico, com destaque óbvio para o setor de beleza, o que prova que cosméticos e perfumes continuam sendo um negócio extremamente rentável.

Os números, portanto, estão aí. Basta usá-los a seu favor, afinal, outras datas comemorativas estão chegando aí, e podem ser tão rentáveis quanto a Black Friday de 2019 foi.


Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.