Existem algumas características que são inerentes aos consumidores brasileiros. Um delas é a preocupação evidente que as brasileiras têm com o cuidado dos cabelos.

Mas, por que somos um país que consome tantos produtos capilares? A seguir, vamos falar mais sobre isso.

Hábitos tipicamente brasileiros

Um dos motivos pelos quais o consumo de produtos para cabelo está sempre em alta por aqui tem a ver com a questão da diversidade de cabelos. Ok, pode parecer meio óbvio, mas é isso mesmo. No Brasil, há mulheres com cabelos lisos, ondulados, crespos, encaracolados, e de todas as cores possíveis.

E o mais interessante nesse cenário é que o mercado acompanha esses tempos em que a mulher se sente cada vez mais empoderada para lançar produtos que valorizam a identidade de cada uma delas. Portanto, há produtos para cabelos de diversos tipos, tamanhos e cores (sem preconceito). É a diversidade e a miscigenação a favor desse tipo de consumo.

Fora essa questão, ainda tem o fato de que o Brasil é considerado um país onde a população preza muito pela higiene pessoal. Tanto é que, às vezes, até exagera, como, por exemplo, o hábito de lavar os cabelos todos os dias, quando, na verdade, o mais recomendado é lavá-los dia sim, dia não.

Os números do mercado para produtos capilares no Brasil

Ano passado, um estudo realizado pela Kantar Worldpanel, empresa especializada em dados e consultoria, mostrou que a venda de produtos como cesta de shampoo e tinturas cresce na ordem de 4,5% ao ano, num mercado que chega a girar inacreditáveis 8 bilhões de reais.

Nessa mesma pesquisa, foi relatado que as mulheres continuam sendo as campeãs no consumo desse tipo de produto, mas, que os homens, mesmo que de maneira ainda tímida, estão comprando mais itens para cuidar de seus cabelos.

Com relação ao que as consumidoras mais levam em consideração nesse tipo de produto, está a questão da boa fragrância, além da relação preço-qualidade. Tal pesquisa também mostrou que a quantidade de consumidoras de cabelos lisos gira em torno de 34%, e as de cabelo ondulado, aproximadamente 27%.

Mais dados que comprovam o apreço da brasileira por seus cabelos

Segundo informações colhidas pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC) no início desse ano, o Brasil está em 3º lugar no ranking de países que mais consomem produtos capilares no mundo.

Sem contar ainda que vivemos em um lugar com alta incidência de raios ultravioleta, o que acaba causando mais danos aos cabelos, e, consequentemente, obriga as consumidoras a tratarem com mais ênfase as suas madeixas.

Coloração para cabelos: um setor de muito sucesso no mercado

Se tem algo que as consumidoras brasileiras gostam tanto quanto cuidar dos cabelos, é colorir e descolorir esses mesmos fios. Há uma tendência crescente de que cores de cabelos fortes representam estilo e até status.

Um bom exemplo disso é a tendência de cabelos coloridos, com tons mais divertidos, e que remetem a algo mais jovial. Porém, até mesmo as cores mais tradicionais não perdem a força, e é certo afirmar que boa parte das mulheres já usou tintura capilar, pelo menos, uma vez no ano nos últimos tempos.

Inclusive, muitas não pintam os cabelos apenas por tendência da moda, já que muitas pintam pra esconderem aqueles indesejáveis fios brancos, o que faz esse setor do mercado continuar sempre em alta.

Esses dados incentivam o lojista a investir não somente nas colorações em si, mas principalmente em produtos de manutenção, destinados aos cabelos coloridos e quimicamente tratados, como shampoos, condicionadores e máscaras diversas com essa finalidade.

Em suma, vimos que a variedade de cabelos de todos os tipos, unido ao fato de que nós, brasileiros, nos preocupamos muito com a higiene pessoal, faz com que o consumo de produtos capilares seja bastante significativo.

Pensando nisso, não deixe faltar em sua loja os produtos mais desejados pelas brasileiras. A Bim Distribuidora pode te ajudar nessa tarefa, basta dar uma olhadinha nesse link aqui.

Sucesso em suas vendas e até a próxima!


Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.